‘Gaga: Five Foot Two’ mostra amadurecimento de Lady Gaga

Por Lucas Gabriel MH

Lady gaga joanne.jpg

Laga Gaga em seu álbum de estreia chocou o mundo com sua irreverência e formas exóticas e surpreendentes de se apresentar dentro e fora dos palcos.

A cantora já causou polêmica inúmeras vezes com trazes cada vez mais diferenciados possíveis, indo do vestido feito com bifes até os famosos óculos feitos com cigarros que aparece no clipe da música feita em parceria com a cantora Beyonce, intitulado Telefone.

Pois é, com quase 10 anos de sucesso, muitos problemas, dilemas e barreiras. Gaga teve que enfrentar, e com isso se transformar e redescobrir seu valor tanto como artista quanto como ser humano.

gaga no superbowl.jpg

É justamente enveredando por este aspecto que o diretor Chris Moukarbe acerta de mão cheia, trazendo um lado da cantora ainda pouco explorado pela grande mídia.

Em ‘Gaga: Five Foot Two’ estrelado pela própria Lady Gaga, o diretor começa a contar sua história a partir do último álbum produzido pela cantora, intitulado de Joanne.

Cujo tema percorre pela história de um drama familiar vivido pela sua avó Angelina Calderone Germanotta, que perdeu uma de suas filhas quando a mesma havia completado 19 anos.

Além disso, Gaga conta um pouco sobre seus sentimentos após um terceiro e traumático fim de relacionamento.

O interessante dessa mistura feita por ela, foi que a levou para um caminho musical pouco explorado por ela até então. Passando do pop comum para algo ligado mais ao blues, folk e cowtry americano e texano por natureza.

A DOENÇA E A LUTA COTIDIANA

Durante o documentário pudemos perceber o quanto Gaga vêem lutando para sobreviver e se manter firme em seus propósitos.

Digo isso não como uma forma de dramatizar sua história, mas é fato sabido pelos fãs e grande mídia no geral que ela no ano de 2010 e desde então vêm resistindo bravamente e produzindo um sucesso atrás do outro.

O que comove é justamente sua força de vontade de estar com seus fãs, amigos e familiares. Mesmo sentindo dores ou enjôos.

Pois infelizmente essa fibromialgia, doença que afeta o sistema imunológico da cantora, causa nela além das dores fortes, enfraquecimento dos ossos, depressão e muitos outros sintomas.

Mas mesmo assim ela consegue sorrir, o que nos incentiva a sermos persistentes e nunca desistirmos de nossos planos.

Quanto a isso que acabei de dizer, as cenas dela com o produtor e amigo pessoal Mark Ranson.

Em resumo posso dizer que foi uma das experiências mais ricas que já tive com sua obra como cantora, pois de forma delicada, sutil e objetiva Lady Gaga conseguiu explicar claramente sua situação, sua humanidade e fragilidade.

Para Saber Mais

Fala caros In Sittes, caso tenham o interesse em saber mais sobre o álbum novo desta super artista acessando link logo abaixo, e também assistindo ao documentário através do app ou site Netflix.

 

gaga-joanne.jpg
Link para o último álbum:  https://goo.gl/r5EjwQ

 

 

 

Deixe uma resposta