fbpx
qua. out 16th, 2019

InSitte Blog

O InSitte Blog é uma revista 100% eletrônica de cultura, entreterimento e esporte juiz-forano que trabalha com os mais variados assuntos a nível nacional e internacional.

2ª feira de discos do Museu Ferroviário agita domingo em Juiz de Fora

4 min read

O evento começou por volta das 13h, durante a tarde deste domingo.  Era stand de disco que não acabava mais. Tinha discos para todos os gostos e estilos.

O clima era muito familiar, com direito a oficina de pintura para as crianças, venda de livros, lançamentos de discos  e até de obras literárias locais. Uma variedade cultural bem interessante.

O dia estava claro, com o sol escaldante e o céu bem azul para brindar essa tarde que ficou marcado na história de todos que estiveram por lá.

Cultura da música

Alex paz é um dos organizadores de também membro do line up de dj’s do evento.

Para ele entre os objetivos da feira, o principal é fomentar a cultura de música. Ajudando a popularizar o vinil e ambientar as novas gerações a prática de consumir música neste tipo de formato.

Além de proporcionar um espaço de troca e venda para os colecionadores de discos de vinil.

Segundo Alex as outras atrações que estavam nesta edição foram se integrando de forma despretensiosa e natural.

“Nós organizamos a primeira feira de vinil em 2017, e aí houve uma procura de expositores de outras artes.

Em seguida nós fizemos uma seleção e aceitamos estas outras opções que estão presentes na 2ª feira de discos”

Além stands Alex comentou outros itens como camisas de banda e livros também integram os produtos que o evento oferece ao público.

Um fato interessante é que ele revelou ter ligação com o consumo de discos desde sua infância.

“Se você acessar meu perfil no facebook vai encontrar fotos minhas de quando era criança já em contato com os lp’s da minha família”.

Outra fato curioso é que Alex já promovia a feira de vinil no Rio de Janeiro, trazendo ela para Juiz de Fora apenas ano passado.

Alexandre Paz com seu amigo

Relevância artística local

Luiz Fernando Priamo, diretor do Museu Ferroviário de Juiz de Fora, comentou que o local vem recebendo diversas atrações artísticas e contribuindo de forma positiva para os Juiz-foranos.

E ter a feira novamente aqui representa o sucesso dessa luta pela popularização da cultura local a toda população.

“Através de eventos como este, promovemos a integração entre pessoas já ligadas a cultura dos discos e os que nunca tiveram este contato com este tipo de mídia.

Além de criar o interesse em conhecer as instalações e demais atrações oferecidas pelo Museu Ferroviário”.

A pintura marcando presença

Quando vi logo à primeira vista, notei uma habilidade um tanto diferenciada.

Não sei explicar mas as telas pintadas por Marcio Heider me pungiram tanto pela beleza quanto pela riqueza de detalhes.

Um fato interessante sobre sua forma de trabalhar a arte é que a mais ou menos 8 anos vem trabalhando com a pintura ligada a educação de crianças de comunidades cariocas.

Pinturas produzidas pelo artísta

“ O foco da arte como modificador social vem sendo meu principal foco de trabalho”.

Para quem quiser conhecer o trabalho do artista, pode encontrá-lo no facebook procurando por ‘Marcio Heider’.

Psicodelia Instrumental

Entre os destaques da 2ª feira de Discos, ficou por conta da banda de rock instrumental  psicodélico Beach Combers.

Pois é, os caras vieram com tudo. Chamando a atenção por onde passava com cada detalhe de suas roupas.

Era como se estivessemos em  contato com uma banda direto dos anos 70 para 2018.

Outro ponto interessante, foi que a banda aproveitou a edição para lançar seu mais novo trabalho que estava sendo comercializado nos formatos CD, LP E FITA K7. Fazendo realmente jus a onda setentista que transpareciam.

Na estrada desde 2009, a banda é formada por Bernar Gomma na Guitarra, Paulo Emmery no Baixo e Lucas Leão na Bateria.

Segundo o Batera, eles ao longa da carreira focaram em fazer shows nos lugares mais inusitados que podemos imaginar. Podendo citar entre eles, praças e praias.

Entre as bandas que já fizeram shows de abertura, está os The Rolling Stones e Foo Fighters.

Quem tiver o interesse de conhecer o som dos caras é só curtir a fan page deles no facebook e saber mais sobre a banda.

gravadora vai na onda  do vinil

Segundo o dono e fundador, Eduardo Bento, da Pug Records, gravadora independente juiz-forana.

O interessante de eventos como este, é justamente o de mesclar  discos desconhecidos com os clássicos. Fazendo assim uma espécie de intercâmbio cultural.

“O legal é ver os discos pelas músicas, sem levantar a bandeira apenas para o som local. Valorizando todas as obras expostas”. Comentou.

A Pug Records foi lançada em 2010 e de lá para cá, já lançou 12 discos variando entre bandas e cantores de Juiz de Fora e de outros estados.

para saber mais sobre esta gravadora você pode acessar o site http://www.pugrecords.com/

Resumão

Foi uma experiência única de imersão tanto na história da música quanto da moda.  E isso ficou muito claro, quando se olhava ao redor do evento.

As pessoas pareciam ter vindo transportadas de outras gerações. O que foi muito interessante e divertido.

O tempo ainda ajudou, tendo sol durante todo dia. Então que vem a próxima edição pois estaremos lá. Vlw InSitte’s.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<
Copyright © All rights reserved. InSitte Blog