Rainbow fest promove diversidade cultural em Juiz de Fora

Por Lucas Gabriel MH

Logo quando cheguei no calçadão, notei que a rua estava mais colorida e repleta de diversidades que dava gosto de ver. Balões das mais variadas cores enfeitavam as lojas de um dos lugares que mais representa os Juiz-foranos, no coração da cidade.

É que nesse sábado estava acontecendo os famosos trios da semana LGBT na cidade. Uma festa que estava bonita de se ver, pena que eu tinha hora para ir embora, fazer o que. São ossos do oficio não é mesmo?

O mais interessante era ver o respeito e olhar de admiração por parte de cada pessoa presente.

Tantas histórias em um mesmo lugar, que em apenas uma reportagem ficaria difícil de descrever.

IMG_0032
A cidade estava em festa, repleta de cores, e culturas diversas                                                               Foto: Lucas Gabriel MH

Em um mesmo evento você podia escutar do samba ao rock, do axé ao eletrônico, e o melhor, tudo isso acontecendo ao mesmo tempo.

Não é mera coincidência que a Manchester mineira e tida como uma das fomentadoras culturais do estado. Haja vista que nós já exportamos tantos talentos dos mais variados setores para fora da cidade, e também recebemos constantemente artistas de fora.

Acho que Juiz de Fora é isso mesmo, uma cidade que cresceu e a cada dia vem modificando nosso olhar de forma positiva, repleta de sonhos, lutas e conquistas. Mas que ainda tem muito que contar e escrever nessa história sem fim chamada vida.

Raibow Fast 2
Além de astistas de rua o evento contou com um trio elétrico que animou a festa Foto: Lucas Gabriel MH

QUANDO SURGIU ?

O Rainbow fest surgiu a mais de dez anos em Juiz de Fora, e trata-se de uma semana voltada para promover discussões sobre a situação dos LGBT’S e da sociedade como um todo, o qual são feitas palestras, shows, peças teatrais, e desfiles. Dessa forma produzindo uma grande diversidade cultura e consciência nas pessoas.

Ele é um dos principais eventos promovidos pela MGM, Movimento dos gays de Minas. Em que serve como uma ferramenta na construção da imagem dos LGBT’S (Lesbicas, Gays, Bissexuais e Transgêros).

DIVERSIDADE CULTURAL E CONCIENTIZAÇÃO

Que o Rainbow Fest faz uma grande movimentação no turismo e no comércio local, é um fato que nem preciso falar. Mais o evento vai além dessas questões. Como falei no início desta reportagem, foi algo de me deu muito gosto de ver. Pois era muita diversidade cultural e musical.

Por esse motivo nós do In Sitte fomos a luta, e resolvemos saber um pouco mais e conversamos com algumas pessoas que vimos na festa.

Nossa primeira personagem que encontramos foi o Ivan Amaral, um empresário que acompanha o evento a alguns anos.

Para ele o Rainbow fest é muito importante por que mantém todos conscientes quanto a importância de respeitar a diversidade de gênero e cultura.

“ É muito importante eventos como este por justamente promover o debate sobre a diversidade de gêneros e unir mais as pessoas, porém deveria acontecer mais vezes e ser mais enfático. ” Disse.

Lucas Motta foi outro grande achado entre os artistas de rua que estavam presentes no evento. Quando o vimos, ele estava em frente ao painel pintado a muitos anos atrás por Portinari. Pois é, vocês ouviram bem, Portinari, grande pintor inclusive. Cena mais cultural que essa, seria impossível de acontecer.

Raibow Fast 3
Sil Andrade e Driano fazendo e acontecendo durante o Rainbow Fest durante a manhã de sábado       Foto: Lucas Gabriel MH

O artista quando o vimos tocava músicas de bandas do rock nacional, da MPB e muitas outras obras do cancioneiro popular. Então assim que o cantor fez os últimos acordes antes de realizar uma pausa, aproveitamos para conversar com ele. E o que mais nos alegrou foi saber o quanto estava encantado com a nossa princesinha de minas.

Lucas Motta é natural de Volta Redonda, formado em jornalismo, e músico por paixão e vocação. Então fizemos muitas perguntas, mais a entrevista na íntegra estará disponível em breve. Mas um em especial mostraremos aqui e agora.

Perguntamos o que ele achava sobre o evento. E Lucas disse “ Um evento como este é muito bom, pois estamos vivendo em uma época de grandes mudanças, de muitos medos e preocupações, mas acima de tudo, estamos em uma era em que a diversidade cultural e de gênero é muito grande. E hoje temos muito mais tolerância em relação as diferenças e uma festa como esta vem mostrar isso e promover ainda mais a conscientização. ” Falou.

Raibow Fest 4
Lucas Motta encantou a todos que passavam pelas calçadas próximo ao painel do edifício clube Juiz de Fora Foto: Lucas Gabriel MH

Além de Lucas, tivemos a honra de falar com a artista, compositora e grande expoente da música Juiz-forana, Sil Andrade. A cantora estava fazendo um show muito interessante, e repleto de clássicos, como por exemplo as músicas de Tom Jobim, Elis Regia, e muitos outros.

Era perceptível a olhos nus o quanto as pessoas se encantavam com a apresentação, o que me comoveu e muito.  Perguntamos mais tarde a Sil, sua opinião quanto ao evento e ela disse “ Para mim é uma grande oportunidade de estar envolvida com esta festa, pois temos a comunidade, ar livre, é tudo colorido. Então a nossa bossa agrega tudo isso e fazemos o melhor para oferecer a comunidade e acrescentar a essa grande festa. ” Comentou.

Raibow Fast

Como puderam perceber a festa foi realmente linda, repleta de histórias e fatos positivos, que acrescentaram para a nossa história. Agora é aguardar o próximo ano, e que venha repleto de mais experiências para Juiz de fora.

 

 

Deixe uma resposta