Blend 87 e Contratempo se classificam na primeira eliminatória do festival Premium Fm

Organizado pela Rádio Premium FM, o festival que leva o nome da emissora teve sua primeira eliminatória na última quinta 17 de maio.

No dia, nove bandas se apresentaram mostrando muita qualidade e técnica. Trazendo várias vertentes da música local e releituras de bandas e artistas nacionais.

Cada banda trouxe, seguindo o edital do concurso apenas 3 canções. Onde entre essas a música autoral inscrita para concorrer ao festival Premium Fm, que foi avaliada por três jurados.

Entre os quesitos avaliadas podemos citar que foi levado em consideração a técnica musical, qualidade sonora e a originalidade.

Das bandas classificadas, destacamos com orgulho as bandas Blend 87 e a Banda Contratempo que brilharam com suas performances, presença de palco e qualidade indiscutíveis.

 

Blend conta suas experiências e expectativas para o festival

Segundo a produtora da banda, Lara Romano Daibert, foi uma experiência bem legal pois eram bandas de Juiz de Fora competindo e trazendo trabalhos autorais.

Foto: Arquivo pessoal

“Um evento como esse mostra como a cidade possui nos dias de hoje uma produção boa de músicas próprias”.

E acrescentou que passar para a semifinal foi muito bom porque representa o reconhecimento de todo o esforço que a Blend vem fazendo.

“Tinha votação do público pelo aplicativo do festival e pelo facebook, além dos votos dos jurados. Então foi bom por sabermos que tivemos o reconhecimento tanto do público quanto do júri técnico que estava ali no evento”.

Lara nos contou que entre as músicas que a Blend levou como repertório para essa apresentava, estava a “Mal se tem um tempo pra canção” que faz parte do álbum lançado no final de 2017, “Concebido por acaso na terra’. A  música Possibilidade, que também faz parte do disco e faz parte da abertura desse álbum. Além da releitura da canção ‘Como dois e dois” do cantor e compositor Caetano Veloso, que faz parte das influências da banda e da muito impacto durante os shows.

Ela ainda acrescenta

“É bom ver que existem iniciativas como essa na cidade onde dão espaço para música autoral e estão priorizando a produção cultura de Juiz de Fora. E é sempre bom poder divulgar e levar o nosso trabalho a mais pessoas”.

 

Contratempo revela como foi até agora participar do festival e expectativas

Para o baixista da banda Contratempo, Guilherme Flauzino, participar do festival e ser semifinalista é maravilhoso.

“É quase inexplicável falar sobre a energia que sentimos ali no palco. Nós tocamos três músicas autorais e acredito que foi a melhor opção pois conseguimos mostrar quem somos, qual o nosso som”

Guilherme acrescenta que foi muito importante o apoio dos seguidores que a banda possui nas mídias digitais e disse que só tem a agradecer.

Segundo o tecladista da Contratempo, Gustavo Bernardo, disse que está ainda em êxtase com o resultado e sente muita gratidão pelo apoio do público.

 

Confira logo abaixo as músicas dessas super bandas, que fizeram eles chegar na primeira semifinal do festival

 

Deixe uma resposta